Ferramentas de Exu - Ubi Maya

Quando nasceu de Iemanjá e Orunmilá, Exu tinha uma fome que não tinha mais fim.

Tomou todo o leite que a rainha do mar lhe oferecia, e mesmo assim não se saciava. E Orunmilá trazia então tudo que dispunham em casa, os grãos, os animais, tudo que pudesse ser comida.

Mas nada saciava o pequeno Exu que quanto mais comia, mais chorava de fome.

E como a fome não parava, Exu comeu tudo que via na frente… as árvores, a terra, as pedras, as casas e até às outras pessoas. Nada saciava a fome sobrenatural de Exu, que não demorou a engolir a própria mãe Iemanjá.

Vendo sua mãe ser engolida pelo irmão, Ogum enfurecido pega sua espada afiada e parte o irmão Exu em dois pedaços. E para desespero de todos, de cada parte nasce outro Exu, que é cortado novamente por Ogum, do qual nascem mais quatro e assim nascem tantos outros Exus que, cheios de fome, iam devorando tudo que houvesse na sua frente.

Vendo que os milhares de Exus iriam devorar até o céu, Orunmilá recorre ao jogo de Ifá e descobre o único jeito de parar a fome de Exu.

E assim, propõe um trato: Orunmilá deixaria de tentar matar Exu se ele devolvesse tudo que havia comido, inclusive sua mãe Iemanjá. E daquele dia em diante, todos os Exus que nasceram do golpe de espada de Ogum iriam se espalhar pelo mundo, tomando conta de cada homem que existisse na Terra.

Como parte do trato, Exu também é a quem se oferenda todas as comidas antes de qualquer orixá, pois assim se cumpre a parte do trato com aquele orixá que conhece o gosto de todas as coisas do mundo e por isso aceita e compreende tudo que existe sobre a Terra, inclusive os seres humanos.

Exu representa nossa vontade de conhecer, de expandir nossa mente e nossos conhecimentos sobre tudo que nossos olhos alcançam. Essa vontade de devorar tudo que nos rodeia é o que move o mundo, é a sede de viver, e a fome de vida que cada um de nós carrega dentro de si. Mas quando se abusa dessa vontade o mundo é consumido e arrasado, não deixando espaço para a convivência com as outras pessoas.

Laroiê Exu! Exu é Odara!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.