Firma a cabeça!

Outra coisa que o cambono ouve o tempo todo é: firma a cabeça!

 

E essa expressão todo mundo usa e nunca se preocupa em explicar o que quer dizer. E aí você está todo receptivo e aberto para energias, e começa a passar mal na gira. Tudo bem, acontece nas melhores famílias. 

É quando vem o conselho: FIRMA A CABEÇA! 

E a gente, já com vergonha de estar passando mal, ouve essa expressão e nunca pergunta o que fazer para firmar essa bendita cabeça…. Mas afinal, o que essa expressão quer dizer?

Funciona assim: dentro da gira estamos mergulhados num mar de energias, energias boas dos guias e dos orixás, mas também energias ruins de todos os lados. E essas energias podem desestabilizar qualquer pessoa, sendo médium ou não.

No entanto quando se entra no desenvolvimento do terreiro, a pessoa começa a se tornar mais sensível, sendo mais suscetível que essas energias a tirem do eixo.

Como muitos médiuns ao passar mal começam a cair no chão, ou a bambear as pernas, a expressão ‘firma cabeça’ quer dizer um médium que recebe toda a porrada energética da gira e mesmo assim fica em pé.

Daí nasce esse termo, um médium forte teria o corpo e a ‘cabeça firme’ no lugar durante a gira.

Manter a cabeça firme não é só ficar em pé, mas saber não se envolver energeticamente com más vibrações.

Firmar também é deixar clara pra si a intenção que fez você ingressar na corrente pela primeira vez, se você veio com a intenção de se desenvolver mediunicamente, deve aprender a não entrar em sintonia com toda energia e saber selecionar só aquilo que vale a pena se envolver energeticamente.

Desenvolver-se é muito mais aprender a controlar sua mediunidade e ter a força de valer sua vontade e livre-arbítrio sobre o ambiente que te cerca. Não é só porque um assistido trouxe uma energia ruim e impregnou o ambiente que você não tem força para dizer para si mesmo: “não vou me envolver” e conseguir trabalhar para a práticas do bem e da caridade mesmo num ambiente carregado.

Firmar a cabeça é fazer com que mesmo vendo os outros passando mal, ou vendo um irmão necessitado de atendimento, você atinja o ideal: poder oferecer ajuda e não se envolver energeticamente. Mas isso é assunto pra outro post.

Agora quando você ouvir esse “firma a cabeça” já sabe bem o que significa. Se concentre, foque no seu objetivo de praticar o bem, faça sua oração preferida, pense na energia dos seus mentores e guias e “firme sua cabeça” na caridade!

Comentários

comentários

Cleber Quichimbí

Cleber Quichimbí

Cleber 39 anos, filho de Oxalá... Idealista e emotivo. Metódico. Estudioso. Qualquer brinquedo é motivo para ser montado e desmontado. Este é seu maior desafio na vida: entender como as coisas funcionam nos mínimos detalhes.

Você pode gostar...